Ebserh contratará mais de 6 mil profissionais

Incentivo de cooperações internacionais para o combate aos crimes transnacionais.

Encontro de inteligência em Manaus com participação de especialistas de segurança pública do Brasil, EUA, Europa e América do Sul.



Vão se reunir em Manaus, entre os dias 7 e 9 de abril, autoridades e especialistas de Segurança Pública do Brasil, Estados Unidos, Europa e América do Sul, com a finalidade de discutir as experiências e as estratégias de combate ao crime nas regiões de fronteiras. A intenção é incentivar cooperações internacionais para o combate aos crimes transnacionais.

Os temas abordados no debate promovido pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) serão, tráfico de armas e drogas, tráfico de orgãos e de pessoas, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, combate ao crime ambiental e a biopirataria.

A proposta é criar um banco de dados integrado, desenvolver uma rede de inteligência, dando atenção a produção de informações para combater diversos crimes. Informou o coronel Louismar Bonates, secretário de Segurança Pública do Amazonas.

"As organizações criminosas atuam sem fronteiras, com conexões no mundo inteiro. Por isso, é urgente que as polícias também desenvolvam protocolos para acessar e fornecer informações de forma célere, que ajudem na localização de criminosos, no combate as organizações e na prevenção dos crimes que muitas vezes cruzam nossas fronteiras com direção a outros países, mas deixam um rastro de problemas que afeta toda a sociedade, como é o caso das drogas" declarou.

Já existem protocolos assinados com Roraima, Rondônia e Acre que permitem a troca de informações de inteligência e o desenvolvimento de operações policiais. O Amazonas busca cooperações técnicas com outros estados para realizar operações policiais em conjunto.

Comentários